Tags

, , , , , , ,

Todos os dias vocês acordam, abrem os olhos, tomam um banho, coloca sua roupa e parte para as suas atividades diárias. Acredito que muitos tenham se identificado com essa rotina matinal, mas vocês já se deram conta da quantidade de músculos mobilizados para a realização dessas inúmeras tarefas?

Muito bem, hoje faremos uma viagem pelos nossos músculos, mostrando a vocês a estrutura do tecido muscular e também veremos em linhas gerais como funciona a contração muscular. Antes de começarmos cabe ressaltar que iremos falar sobre o músculo estriado esquelético, aquele que é mais abundante em nosso corpo e o qual somos capazes de mobilizar através da nossa vontade, como por exemplo, nosso bíceps. Existem ainda outros dois tipos musculares, o músculo estriado esquelético cardíaco e o músculo liso, não se esqueçam deles!

Bom vamos então começar do microscópico para o macroscópico?

A célula muscular difere da forma clássica que conhecemos da célula eucariótica animal, isso graças a especialização que esta possui para desempenhar seu papel na contração muscular.

Image

Como vocês podem ver, na figura acima, a célula muscular é alongada, possui inúmeros núcleos, muitas mitocôndrias e está abarrotada de proteínas contráteis, no caso a actina e a miosina, mas nós vamos voltar a elas mais tarde, quando falarmos do processo de contração em si. Essas células musculares, perfeitamente alinhadas formam o que chamamos de fibra muscular ou miofibrilas, sendo o conjunto delas denominado feixe muscular e por fim o conjunto desses feixes é que forma nosso músculo! Vejam na figura abaixo essa organização:

Image

Sabem o que é mais incrível nisso tudo? É o fato de todas as células trabalharem juntas em perfeita sincronia! Como isso é possível? Graças a presença de uma estrutura denominada Túbulos T, o qual está diretamente relacionado ao retículo endoplasmático, que percorrem de forma transversal os feixes do tecido muscular, enviando de forma simultânea o sinal de contração a todas as células. Conseguiram visualizar? Não? Abaixo temos uma imagem que pode ajudar nesse processo:

Image

E agora vocês me dizem: “Ok, mas como funciona a contração em si?” Vocês lembram que falamos da actina e da miosina e que elas são proteínas contráteis? Pois bem, elas são as responsáveis pela contração muscular ao nível celular e estão organizadas em uma unidade estrutural denominada sarcômero. Quando o sinal chega do Túbulo T, a célula começa a contração e o que ocorre é um deslizamento de uma proteína em relação a outra. Com esse deslizamento ocorre um encurtamento da célula, ou seja, quem contrai é a célula! Vejam como ocorre esse processo:

Image

Agora pensem…o músculo é de uma forma geral um grande conjunto de células, certo? Sendo assim a contração do músculo nada mais é do que o resultado da contração de todas as células daquele músculo! Vocês percebem a beleza disso? Incrível, não acham? Agora toda vez que vocês contraírem qualquer músculo, irão lembrar que quem faz todo o trabalho é a célula muscular!

Gostaram da matéria? Comentem! Postem suas opiniões! Compartilhem! Informação com qualidade é no Plantão Escolar!

Bom final de sábado e bom domingo a todos!

Equipe Plantão Escolar

Anúncios